IDS-Logo
Startseite : : Organisationsstruktur : : Grammatik : : Beschr. und Erschließung gra. Wissens : : Konnektoren dt.-ptg.
Konnektoren dt.-ptg.Konnektoren dt.-ptg.Konnektoren dt.-ptg.Konnektoren dt.-ptg.Konnektoren dt.-ptg.Konnektoren dt.-ptg.

Gramática contrastiva alemão-português: conectores

Berlin

Objeto e objetivos de pesquisa
Público-alvo
Fundamentação teórica
Dados e métodos
Parcerias
Orientação de dissertações e teses
Pesquisadores
Referências bibliográficas
Publicações

Rio de Janeiro

 

Objeto e objetivos de pesquisa

O tema deste projeto é a sintaxe e semântica dos conectores da língua alemã e da língua portuguesa (sobretudo do português do Brasil).

Os conectores formam uma classe semântico-funcional. São elementos lexicais usados para estabelecer conexões entre orações. Trata-se de unidades tais como wenn, oder, vorher ou nämlich no alemão e se, ou, antes ou pois no português.

Do ponto de vista semântico, as conexões realizadas através de conectores podem ser subdivididas em 3 grupos principais, de acordo com Sweetser (1990):

(i)    conexões entre estados de coisas (objetos temporais),
(ii)   conexões entre proposições (objetos com valores de verdade ou de desejabilidade),
(iii)  conexões entre atos de fala (objetos ilocutórios).

As conexões do item (i) serão chamadas, doravante, de conexões temporais, as do item (ii), de conexões epistêmicas ou deônticas e as do item (iii), de conexões ilocucionais.

Em cada grupo podemos identificar 4 tipos de conexão:

(a)   conexões simétricas,
(b)   conexões assimétrico-estáticas,
(c)   conexões assimétrico-dinâmicas com resultado de valor aberto,
(d)   conexões assimétrico-dinâmicas com resultado de valor fixo.

As conexões do item (a) serão denominadas de conexões de similaridade, as do item (b), de conexões de situamento, as do item (c), de conexões condicionais e as do item (d), de conexões causais.

Pode-se estabelecer, portanto, a seguinte tipologia semântica das conexões (cf. Blühdorn 2003, 2008, 2010):

(i.a):
similaridade temporal
(ii.a):
similaridade epistêmica/deôntica
(iii.a):
similaridade ilocucional
(i.b):
situamento temporal
(ii.b):
situamento epistêmico/deôntico
(iii.b):
situamento ilocucional
(i.c):
condição temporal
(ii.c):
condição epistêmica/deôntica
(iii.c):
condição ilocucional
(i.d):
causa temporal
(ii.d):
causa epistêmica/deôntica
(iii.d):
causa ilocucional

Tanto no alemão como no português, as conexões dessas diversas classes podem ser realizadas através de meios morfossintáticos e lexicais.

Entre os meios morfossintáticos destacam-se as construções de particípio e gerúndio (sobretudo no português, com menos frequência no alemão) e algumas construções de caso usadas com função adverbial (parcialmente lexicalizadas em forma de frases feitas, tais como eines Tages [‘num certo dia’], den ganzen Abend [‘a noite inteira’], meines Erachtens [‘do meu ponto de vista’], meines Wissens [‘pelo que eu saiba’] etc.; somente no alemão). Entre os meios lexicais (conectores) distinguem-se as preposições, as conjunções subordinativas e coordenativas, bem como algumas classes de advérbios e de partículas adverbiais:

Schema

As preposições e conjunções estabelecem relações sintáticas entre sintagmas e/ou orações. Os conectores adverbiais estabelecem relações referenciais; sintaticamente, são constituintes de uma das expressões conectadas.

Os resultados do projeto deverão ser publicados na forma de uma monografia sobre a sintaxe e semântica dos conectores do alemão e do português.

voltar ao início de página

 

Público-alvo

O projeto dirige-se a especialistas em linguística germânica, românica e geral, particularmente das áreas de sintaxe, semântica, linguística do texto e lexicografia. Alguns dos resultados poderão ser relevantes também para professores de idiomas (alemão e/ou português como línguas maternas ou estrangeiras) e para outras pessoas interessadas em línguas e em linguística.

voltar ao início de página

 

Fundamentação teórica

Com relação à língua alemã, o projeto se apoia principalmente em Zifonun, Hoffmann, Strecker et al. (1997), Pasch, Brauße, Breindl & Waßner (2003), Blühdorn, Breindl & Waßner (2004) e Breindl, Volodina & Waßner (2014). Para o português, as obras de referência mais importantes são Gärtner (1998), Bechara (1999), Neves (1999), Neves (2000) bem como a Gramática do Português Culto Falado no Brasil (2006, 2008, 2009). A análise contrastiva é desenvolvida conforme o modelo de Blühdorn (2001), Ravetto & Blühdorn (2011), Blühdorn (2012) e Blühdorn & Ravetto (2014).

voltar ao início de página

 

Dados e métodos

O projeto visa a uma abordagem descritiva da gramática dos conectores das duas línguas, fundamentada em dados empíricos. Os resultados poderão servir de referência para estudos posteriores de orientações teóricas diversas.

Os dados em alemão são retirados dos córpora do IDS, os dados em português, dos córpora do projeto NURC (Norma Urbana Culta), organizados por pesquisadores de várias universidades brasileiras, bem como do córpus COMET (Corpus Multilíngue para Ensino e Tradução), organizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). Quando for necessário ampliar a base empírica, dados adicionais serão levantados na Internet, através de ferramentas de busca de livre acesso, p. ex. "Google".

voltar ao início de página

 

Parcerias

O projeto é um interlocutor para estudiosos interessados na área dos conectores, que atuam em países de língua alemã ou portuguesa.

Existem parcerias com pesquisadores do Departamento de Letras Modernas e do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade de São Paulo (Brasil), bem como do Dipartimento di Studi Umanistici (Departamento de Ciências Humanas) da Università del Piemonte Orientale, Vercelli, e do Dipartimento di Filologia, Letteratura e Linguistica (Departamento de Filologia, Literatura e Linguística) da Università di Pisa (Itália).

voltar ao início de página

 

Orientação de dissertações e teses

Gutz Inglez, Karin (2007). Conectores de causa e condição em fóruns de discussão na internet. Tese de doutoramento. Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, Universidade de São Paulo, Brasil (em co-orientação com Profa. Dra. Maria Lúcia da Cunha Victório de Oliveira Andrade).

voltar ao início de página

 

Pesquisadores

Hardarik Blühdorn (Coordenador do projeto) hardarik@ids-mannheim.de
Martina Richter (assistente de pesquisa de 02/2014 a 08/2015)
Canan Sertkaya (assistente de pesquisa de 11/2015 a 04/2017)
Júlio Junqueira (assistente de pesquisa desde 06/2017)

voltar ao início de página

 

Referências bibliográficas

voltar ao início de página

 

Publicações

voltar ao início de página

 

Ilustrações: Clara Steckel.
Tradução para o português: Tinka Reichmann.